Escolas da rede estadual de ensino retomam as aulas após recesso

Marcando o início do semestre, equipe da Secretaria de Estado de Educação teve momento de acolhimento com alunos na porta da E.E. Getúlio Vargas, em Belo Horizonte

Nesta terça-feira (1/8), foram retomadas as aulas da rede pública estadual, após o recesso escolar de julho, conforme previsto no calendário escolar de 2023. A data, além de marcar o retorno às salas de aula dos cerca de 1,6 milhão de estudantes matriculados nas 3.420 escolas da rede estadual mineira, também representa um novo início para os estudantes da Escola Estadual Getúlio Vargas, em Belo Horizonte, que passou por recentes reformas.

O secretário de Estado de Educação, Igor Alvarenga, e equipe da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), acompanharam a retomada das atividades pedagógicas na instituição e participaram da recepção dos estudantes.

Ao longo do segundo semestre, a Secretaria de Educação dará continuidade às ações de fortalecimento pedagógico, recuperação das aprendizagens e valorização do protagonismo juvenil e dos servidores da rede. Por meio de ações como Plano de Recomposição das Aprendizagens (PRA), Agrupamentos Temporários, Reforço Escolar, Busca Ativa Escolar, avaliações internas e externas, dentre outras ações de formação e capacitação dos profissionais da Educação, como o Trilhas de Futuro Educadores. Com 200 dias letivos, as atividades do ano terminam no dia 20/12.

Dirceu Aurélio / Imprensa MG

Novos espaços 

“Fiquei feliz pela volta às aulas e pela construção das novas salas. Dá uma sensação de renovo. Vai melhorar nosso ambiente de estudo”, comemora o estudante Ezequiel Carlos Alves dos Santos, do 7º ano da escola. A partir deste segundo semestre letivo, os espaços modulares, que ficaram prontos em tempo recorde, serão usados trazendo mais conforto e comodidade aos alunos e professores.

Os locais atenderão os estudantes até a conclusão das reformas estruturais em um dos prédios da escola, que serão realizadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG).

“Durante esse período de recesso, os diretores e equipes escolares das instituições estaduais estavam envolvidos na melhoria da infraestrutura das instituições. Foram várias escolas com quadras pintadas e carteiras reformadas, para que o espaço fique ainda mais aconchegante para receber os alunos”, pontua Igor Alvarenga.

“A expectativa estava muito alta, e foi cumprida. As salas estão incríveis”, destaca Letícia Munhoz Leal Silva, do 6º ano da EE Getúlio Vargas, ao contar que seus colegas ficaram muito animados ao verem as novas instalações.

Foram construídas sete salas no sistema modular. Elas substituíram as provisórias, que estavam atendendo os estudantes na quadra escolar desde que um dos prédios da instituição foi interditado por recomendação do DER-MG, em maio deste ano. Também foi entregue à comunidade escolar uma cantina modular que será usada como cozinha para a preparação da alimentação, que neste período estava ocorrendo em um espaço improvisado, para que as aulas não fossem interrompidas.

“É muito bom ter uma sala nova, mais confortável. É bom para o nosso estudo”, afirma Miguel Martins de Andrade, estudante do 5º ano na instituição. O tamanho das salas, que são equipadas com ventiladores, possuem acústica adequada e proporcionam mais conforto térmico, tornam o ambiente mais cômodo e propiciam que os estudantes prestem mais atenção nos conteúdos ministrados em aula.

A diretora da instituição, Marilda Lourdes Prado Fernandes, destaca a rapidez da construção dos ambientes modulares. “Foi uma coisa muito rápida. As salas modulares ficaram prontas em cerca de um mês. Os estudantes gostaram demais. São ambientes propícios para o aprendizado e melhores para os professores”.

O subsecretário de Administração da SEE/MG, Silas Fagundes Carvalho, explica que para a construção dos espaços, a Secretaria disponibilizou cerca de R$ 390 mil em recursos emergenciais que foram repassados à escola. As novas instalações foram erguidas em cerca de 30 dias, quando em um período normal da construção civil, essa mesma obra seria concluída dentro do prazo de um ano. Os novos espaços de aprendizado serão utilizados até o fim das obras emergenciais que serão realizadas pelo DER-MG. O projeto de recuperação do bloco interditado e do muro da unidade encontra-se em fase de elaboração, também pelo órgão, que ficará responsável pelas obras.

Copa do Mundo

Para o jogo da Seleção Brasileira Feminina de Futebol durante a Copa do Mundo de 2023 desta quarta-feira (2/8), contra a seleção da Jamaica, as atividades letivas e/ou atividades escolares do turno da manhã, poderão ser suspensas, mediante a prévia autorização da Superintendência Regional de Ensino (SRE) responsável pela região.

Considerando ainda a necessidade da garantia do direito dos estudantes da Educação Básica ao cumprimento obrigatório e previsto dos 200 dias letivos e da carga horária prevista em legislação, as escolas deverão providenciar a imediata reposição do turno e da carga horária.

Caso a escola opte pela manutenção do cumprimento do dia letivo, a SEE/MG enviou uma série de atividades para desenvolver com os estudantes e serem trabalhadas. Caso a Seleção Brasileira se classifique para jogar as etapas seguintes da Copa do Mundo, novas orientações serão repassadas.

Fonte: Agência Minas

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *