Parque Estadual do Ibitipoca celebra 50 anos nesta terça-feira

Evento acontecerá nas dependências do Parque do Ibitipoca e será aberto ao público

Nesta terça-feira (4), o Parque Estadual do Ibitipoca receberá convidados em uma cerimônia para celebrar os 50 anos de sua criação. O evento, organizado pelo Instituto Estadual de Floresta (IEF), reunirá autoridades ambientais e 50 pessoas homenageadas por sua trajetória na unidade de conservação.

As comemorações começam às 9h, com missa em ação de graças pelo parque e seus funcionários. Às 13h, nas dependências do parque, tem início o evento com a recepção dos convidados e do público geral. Às 13h30 estão previstas a cerimônia e a homenagem às 50 pessoas. Logo em seguida, terá o pouso do sabiá, com a participação de atletas de windsuit. Para finalizar, às 15h, será oferecido um bolo em comemoração ao aniversário do parque estadual.

A cerimônia contará com a presença da secretária de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo; parlamentares da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), representantes do Ministério Público e da Polícia Militar de Meio Ambiente, além de prefeitos da região, representantes da comunidade local, moradores, pesquisadores, ambientalistas e antigos gestores da unidade.

50 anos de conservação do Parque do Ibitipoca

Criado em 1973 com o objetivo de preservar o patrimônio ambiental e promover o turismo ecológico, o Parque Estadual do Ibitipoca é o mais visitado em Minas, atraindo pessoas de todo o mundo. Segundo o Estado, por ano, são cerca de 90 mil visitantes, com limite de mil por dia.

A unidade de conservação possui portaria 24 horas, área de acampamento, centro de visitantes, estacionamento e restaurante, entre outros. Um dos circuitos mais conhecidos é Janela do Céu, com capacidade de suporte de 240 pessoas por dia e 16 quilômetros de caminhada, o que inclui Pico do Cruzeiro, Gruta da Cruz, Lombada, grutas do Fugitivo, Três Arcos e dos Moreiras. O valor de entrada é R$20, de segunda a sexta-feira, e R$ 25 nos fins de semana.

Pelos próximos 30 anos, a empresa Parques Fundo de Investimento em Participações em Infraestrutura, representada pela corretora Fram Capital, é a concessionária que será responsável pelo gerenciamento do uso de atividades de ecoturismo e visitação, além dos serviços de gestão, operação e manutenção dos atrativos no parque.
Já a responsabilidade pelas ações de conservação ambiental, fomento a pesquisas, educação ambiental, prevenção e combate aos incêndios, além da gestão do contrato de concessão, o monitoramento e a fiscalização do desempenho do parceiro privado cabem ao Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Fonte: Tribuna de Minas

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *