Cataguases e Leopoldina se unem para assegurar melhorias para BR-267

Prefeito de Cataguases, José Henriques, e o prefeito de Leopoldina, Pedro Augusto Junqueira, articulam ação conjunta para resolver as péssimas condições da rodovia

Os prefeitos de Cataguases e Leopoldina José Henriques e Pedro Augusto Junqueira, respectivamente, estão unindo forças para resolver o difícil problema das rodovias que passam pelas duas expressivas cidades da Zona da Mata. Ambos sabem que a missão não é fácil, uma vez que as dificuldades são muitas, mas se mostram otimistas, sobretudo quando contam com o apoio integral da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paraibuna e do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário do Vale do Paraibuna (AMPAR/CIMPAR).

“O município de Leopoldina é muito bem servido por estradas e malhas rodoviárias. Temos a BR-116, que é uma das mais importantes estradas brasileiras, e está em uma situação razoável. Mas, por outro lado, temos uma rodovia que nasce em Leopoldina e vai até Mato Grosso, que é a BR-267. Ela liga Leopoldina a Juiz de Fora no seu primeiro percurso. Essa estrada precisa de ampliação, de uma pista adicional, a terceira pista, pelo movimento intenso que possui. Há muitos anos essa reivindicação é feita”, observa Pedro Augusto Junqueira.

“A estrada que liga Leopoldina a Barbacena, passando por Cataguases, é uma estrada totalmente abandonada, estreita e com muitas curvas. Recebemos, na semana passada, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que, dentro das dificuldades, tem sido sensível e tentado viabilizar uma mudança de olhar referente a esses acessos tão necessários à Zona da Mata”, completa Junqueira.

Para o prefeito de Cataguases, José Henriques, a união das cidades é o grande diferencial, para que o governo do estado olhe com mais atenção para a região.

“Tenho certeza que as cidades vizinhas e coirmãs, Cataguases e Leopoldina andam juntas, levantando o nome da Zona da Mata. Ao lado do prefeito Pedro Junqueira, quero fazer um manifesto ao DER (Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais), para alcançarmos mais atenção, inclusive uma limpeza dessas rodovias mineiras. Temos uma grande demanda na entrada de Cataguases, uma depressão que cada dia que passa está ruindo. Já temos o pedido junto ao DER para abrir a licitação para a obra de reforma, e acredito que isso deve acontecer em breve”, observa José Henriques. 

O prefeito de Cataguases, José Henriques

Os prefeitos de Cataguases e Leopoldina, José Henriques e Pedro Augusto Junqueira, respectivamente, foram os entrevistados da semana na Rádio Transamérica

Prefeitos destacam importância da AMPAR/CIMPAR para o desenvolvimento das cidades

O prefeito de Cataguases, José Henriques, comemorou as conquistas do município alcançadas em 2021, como as mais de 5 mil vagas de emprego geradas. Ele acredita que 2022 será um ano ainda mais significativo para o desenvolvimento econômico e social. Mesmo com um início complicado, em função das chuvas, o prefeito destacou o apoio fundamental da AMPAR e do CIMPAR, impactando diretamente em melhorias para toda a população.

“Estamos usufruindo bastante dos serviços da AMPAR e do CIMPAR, principalmente, no levantamento topográfico. São muitos projetos de recuperação de vias. Estou aqui para tratar da pavimentação de duas importantes vias de Leopoldina. Uma pela Minalda, onde estamos com projeto avançado. E, ainda no início de abril, teremos o maquinário da AMPAR e do CIMPAR, fazendo a pavimentação asfáltica dessa via de entrada da cidade. Também receberá pavimentação a Avenida Meia Pataca, no Centro, graças a esse apoio das duas entidades”, explica o prefeito Pedro Augusto Junqueira.

 “Nós tivemos ainda, durante o período de chuva entre janeiro e fevereiro, um caminhão pipa que ficou em Cataguases cedido pelo CIMPAR. Gostaria de deixar aqui o meu agradecimento”, acrescenta o prefeito José Henriques, ao destacar que as duas entidades foram essenciais, até mesmo para que a cidade se mantivesse limpa no período chuvoso.  

Fonte: Ampar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *