Prefeitura se mobiliza em atendimento aos atingidos pela enchente

Diante das fortes chuvas que atingiram Cataguases e outros municípios da região nos últimos dias, ainda na manhã de sábado, dia 8, o prefeito José Henriques acionou o Plano de Contingência da Defesa Civil e instalou um gabinete de crise por tempo indeterminado na sede da prefeitura. Durante todo o dia, de hora em hora, a Defesa Civil passou a monitorar o rio Pomba e o ribeirão Meia Pataca, e o aumento dos níveis das águas foi amplamente divulgado pela prefeitura, por meio de seus canais de comunicação.

Com a confirmação do transbordamento do Rio Pomba, superando 5,50 metros no início da madrugada de sábado para domingo, toda a equipe de governo, incluindo o vice-prefeito Marco Andrade e demais servidores já estavam envolvidos no atendimento aos moradores que ainda não tinham saído das áreas de risco. Assessores do deputado estadual Fernando Pacheco também acompanhavam os trabalhos.

Até a manhã deste dia 10, segunda-feira, somaram 766 pessoas desalojadas, sendo 89 acolhidas nos abrigos provisórios instalados nas escolas municipais Flávia Dutra e Maria José Peloso e no Albergue. Com o crescimento da procura, todas as escolas municipais estão de portas abertas para receber desabrigados. A maioria das pessoas tiveram que sair de suas moradias para as casas de parentes ou amigos. No total, 3.473 pessoas foram atingidas pela enchente, ainda que indiretamente com a mudança de suas rotinas, como o fechamento de diversos pontos comerciais.

Por meio de ações coordenadas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, nos abrigos estão sendo oferecidas refeições, roupas de cama e itens de banho e de higiene pessoal e medicamentos. A expectativa é de que, ainda nesta terça-feira, dia 11, algumas famílias já consigam retornar às suas casas. Para isso, elas receberão o suporte da prefeitura com alimentos e materiais de limpeza para que possam retornar às suas moradias com segurança. Além disso, a Secretaria de Desenvolvimento Social vai fazer um mapeamento das famílias atingidas e as equipes de assistência verificarão as necessidades de cestas básicas, recuperação de documentos pessoais e atendimento de eventuais benefícios.

No domingo, dia 9, Cataguases passou a contar com apoio do Pelotão de Emergência Ambiental e Desastre (Pemad) do Corpo de Bombeiros de Juiz de Fora, para reforçar as operações de resgate com uso de bote motorizado e equipamentos de segurança. Nesta segunda-feira, dia 10 , o volume de água do rio Pomba chegou a 7,65 metros acima do seu leito, conforme medição realizada às 8 horas da manhã pela Defesa Civil. Ainda de acordo com a Defesa Civil, os níveis das águas se estabilizaram durante o dia. Já a vazão esteve muito lenta pela manhã, mas acelerou durante a tarde fazendo com que o volume acumulado de águas reduzisse de forma mais rápida.

Ainda de acordo com a Defesa Civil Municipal, apesar da previsão chuvosa para as próximas horas, ela não deve interferir de forma significativa no volume do rio. Entretanto, é necessário que as atenções estejam voltadas para as áreas de encostas. Também é importante frisar que, somente um cenário chuvoso nas cabeceiras permitirá constatar nova tendência de alta do rio. Entretanto, enquanto o nível do rio Pomba estiver acima de 5,50 metros de acima de seu leito, a situação no município ainda será de emergência.

SAÚDE – Devido à enchente, nesta segunda-feira, dia 10, ficaram suspensos os atendimentos nos postos de saúde dos bairros Justino, Vila Reis, Taquara Preta, Santa Clara, Beira Rio, Primavera e na Policlínica Municipal. Os serviços de testagem da Central Covid foram transferidos para os demais postos de saúde que estão em funcionamento. Também nesta segunda, as viagens dos pacientes para tratamento fora do domicilio tiveram que ser suspensas.

OCORRÊNCIAS – As equipes da Defesa Civil e das secretarias municipais de Desenvolvimento Social, Serviços Urbanos e de Obras articularam suas ações em plantão neste final de semana. Além da retirada dos moradores das áreas ribeirinhas, foi atendida uma ocorrência de deslizamento no beco São José, bairro Pouso Alegre. No local, está sendo erguido um muro de arrimo, por meio de recursos federais do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). A obra em andamento evitou maiores danos. Na manhã desta segunda-feira, dia 10, outra ocorrência foi registrada na Rua Edgard Coutinho, bairro São Pedro, causando danos a uma residência. Nos dois casos não houve vítima.

Vale ressaltar que as equipes da Defesa Civil e da Assistência Social continuam em plantão. Em casos de dúvida ou situação de emergência, necessidade de mudanças, alojamento e afins ligue nos telefones 3429-2590 , que também funciona como WhatsApp, 199, ou 3422-1066 ( Ramais: 254, 203 e 217.)

Fonte: PMC

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *