Instalação em homenagem as vítimas da COVID-19 é retirada pela Defesa Civil de Cataguases

“O espaço é a fonte da forma” (TATLIN, 1920). A intervenção urbana é uma performance que naturalmente tem conotação política.

Hoje, no dia 19/06/21, foi realizada uma intervenção urbana na Praça Santa Rita, em homenagem as 246 vítimas da COVID-19 de Cataguases. A instalação estava em uma praça pública, ou seja, um espaço de liberdade.

O ato foi sobretudo um manifesto com características plásticas, ou seja, arte! Foi uma performance que tem naturalmente uma conotação política.

Visto sobre este prisma, o poder público está restringindo o direito a expressão dos seus cidadãos.

Uma gestão que se julga herdeira do legado modernista mas que não sabe conviver com a expressão livre da arte contemporânea!

Uma gestão municipal cuja política cultural é massacrar, destruir a arte e perseguir seus artistas! Isso é grave!

Na verdade o legado modernista foi edificado sobre uma mão de obra cujo trabalho duro foi historicamente mal remunerado, desqualificado e desrespeitado. Na verdade esta gestão acaba por confirma sua vocação.

Cada cruz arrancada daquela instalação era um corpo que teve como “homenagem”, uma segunda morte. Foi isto que a Prefeitura fez: dedicar a estas famílias seu profundo desprezo.

Destacamos ainda, que a mídia local, que atua como porta voz da prefeitura, deturpou as informações repassadas pelo grupo que organizou essa manifestação artística. Uma das omissões do blog foi não dar os devidos créditos da intervenção, planejada e executada pela sociedade civil e militantes do Partido Socialismo e Liberdade e Partido Comunista Brasileiro.

Outro fato a ser destacado é o título tendencioso da matéria, onde afirmava que o partido “espalhou” cruzes pela Praça Santa Rita. A gestão municipal e sua mídia de coleira consideram a nossa manifestação pela vida como de inspiração anarquista? Que seja: é arte! E a liberdade de expressão?

Fonte: PSOL – Cataguases/ Facebook

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *