Sobre a nossa cidade, Cataguases…

 Conheça Cataguases
Quanto ao outro topônimo, “Meia Pataca”, o Dicionário Geográfico do Brasil, de Moreira Pinto, afirma que, por volta de 1800, vários aventureiros, explorando a região Sudeste de Minas, acharam um “rio”, do qual extraíram meia pataca de ouro, dando ao curso d’água a denominação que, mais tarde, foi também adotada para a povoação erguida em sua margem. Os fatos confirmaram a existência de ouro num afluentes desse ribeirão, denominado córrego das Lavras. Pela Lei provincial nº 209, de 7 de abril de 1841, o novo arraial foi elevado à categoria de curato de Santa Rita do Meia Pataca e anexado à freguesia ou paróquia de São Januário de Ubá.
Nessa época, veio ali se estabelecer com sua família, em um latifúndio de 3 000 alqueires, o Major Joaquim Vieira da Silva Pinto. Em 1851, pela Lei provincial nº 534, de 10 de outubro, foi elevado o curato à categoria de freguesia, à qual anexaram-se os curatos de São Francisco de Assis do Capivara e Nossa Senhora da Conceição do Laranjal, os dois, insignificantes povoados, com benefícios eclesiásticos. Em 1871, pela Lei nº 2 180, de 25 de novembro, foi declarada em seu artigo 1º a criação do município, composto das Freguesias de Meia Pataca, Laranjal e Empoçado, desmembradas, respectivamente, dos municípios de Leopoldina, Santo Antônio do Muriaé e Ubá e mais a freguesia do Capivara, desmembrada do município de Muriaé. A sede do município seria o arraial “Meia Pataca”, que passaria a denominar-se Cataguases.
Na foto mostra o local onde hoje é a Praça Manoel Inácio Peixoto (entrada do Bahamas) – tirada em 1932.

Fonte: texto retirado ao site da Prefeitura de Cataguases
Foto: @claytongodinho1

um Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *