Vanderlei Pequeno fala ao Portal sobre a decisão de Fachin de cancelar processos de Lula

Por conta da notícia de que o ministro Edson Fachin, do STF, anulou nesta segunda-feira (8) todas as condenações do ex-presidente Lula pela Justiça Federal no Paraná, incluindo aí os processos do triplex do Guarujá e do sítio de Atibaia e do Instituto Lula, este Portal procurou Vanderlei Teixeira Cardoso, o Pequeno, para uma entrevista com sua visão pessoal  sobre o assunto que, sem dúvida, é importantíssimo na política brasileira. Eis a nossa conversa:

PORTAL CATAGUASES – A que você atribui essa decisão do Ministro Fachin?

Pequeno – Ainda há muitas dúvidas sobre o que estimulou Fachin a anular agora os três processos contra Lula, na Vara de Curitiba. Essa é uma postulação antiga da defesa do presidente Lula. Desde o início do processo, todos nós já sabíamos que as acusações não guardavam nenhuma relação com os propósitos da Lava Jato, que cuidava pretensamente de trabalhar contra a corrupção na Petrobrás. Eu, pessoalmente, não acredito no desprendimento do Ministro Fachin, já que eu nunca confiei em quem nega as suas origens. Fachin, embora tenha vindo do chão da luta popular por reforma agrária, tem votado constantemente contra os interesses dos trabalhadores no STF. Só me resta, tendo na memória a sua atuação passada, concordar com a hipótese de que há na sua decisão, intenções de dar uma saída honrosa para Moro e os procuradores da Lava Jato.

PORTAL CATAGUASES – Por que?

Pequeno –  Os vazamentos das ações desse grupo, trazidos à luz por Glenn  Greenwald e agora por Walter Delgatti expuseram as vísceras da organização criminosa chefiada por Deltan Dallagnol e  Moro. Os diálogos e declarações em OFF dos procuradores e do Juiz de Maringá não deixam dúvidas que um processo de perseguição implacável a Lula e ao PT foi colocado em prática, desde o período que precedeu as eleições de 2018, Não é de desconhecimento de ninguém de que a retirada de Lula do processo eleitoral prejudicou o PT e o Brasil. Ganhamos como prêmio esse genocida que está no poder. Moro não teve nem mesmo a desfaçatez de se manter no seu trabalho em Curitiba , indo ocupar um lugar no governo, como prêmio por sua obra maquiavélica com métodos fascistas. Deu azar que valeu o ditado de que “Lobo não engole lobo”  e Bolsonaro o descartou rapidamente. E o supremo – com Fachin e tudo – vem fazendo sua parte, com vista grossa para três regras básicas do direito e do processo legal: a competência dos Fóruns, a Presunção da Inocência e a exigência de provas nas condenações judiciais.”

PORTAL CATAGUASES – E agora, como é que fica?

Pequeno –  O nosso entendimento é que nosso combalido Estado de Direito ganhou um alento com essa decisão. Precisamos defender com unhas e dentes a democracia no nosso país. Ninguém ganha com o Estado fascista, com instituições alheias aos interesses maiores do cidadão. Mas nós estamos satisfeitos com a liberdade e possibilidade da  candidatura de Lula nas próximas eleições, em 2022. Aliás, posso afirmar que o povo brasileiro também tem o mesmo sentimento de alegria. Lula deixou segundo mandato com 83% de aprovação, índice que nenhum presidente da história do Brasil alcançou. O PT, através dos governos Lula e Dilma, demonstrou que a Política deve seguir pelo bom caminho de “tornar iguais os desiguais”, no dizer de Aristóteles. Por isso nossos governos agiram com desprendimento e, sem prejudicar empresários, comerciantes, profissionais autônomos e até os bancos, distribuiu renda para a população,dando cidadania a  40 milhões de brasileiros, colocando-os na roda da economia e consumo; empregou 22 milhões de brasileiros – no governo Dilma, chegamos à situação de pleno emprego; os negros e pobres foram para a universidade; todos os brasileiros tiveram direito a luz em suas casas; o Programa Minha Casa, Minha vida, ofertou casas para milhões de brasileiros; houve a expansão do crédito a juros baixíssimos, a criação do programa Mais Médicos, dos Ifet, do Ciência sem Fronteiras, do Pronatec, ou seja foi uma lista imensa de ações e programas de governo dos quais todos se beneficiaram.  A resposta que tivemos dessa elite atrasada, preconceituosa e racista foi o golpe de 2016. E o presente que Aécio Neves, o PSDB, o PMDB e outros partidos legaram para o Brasil foi a eleição desse negacionista que está no palácio do planalto.

PORTAL CATAGUASES – Sim, mas agora como é que fica?

Pequeno – Agora, nós não vamos nos dar por satisfeitos com a simples anulação das ações contra Lula. Queremos que o Supremo julgue o Habeas Corpus que questiona a Imparcialidade de Moro. A história não pode ser falseada por uma decisão monocrática e, possivelmente, oportunista, de um Juiz. Há quem defenda que “Fachin passou o pano” nas sujeiras de Moro e Dalagnol. No seu despacho ele considera anulado o pedido de julgamento da imparcialidade do Juiz de Curitiba. Havia a perspectiva do Ministro Gilmar Mendes, relator da matéria, iria coloca-la em discussão, hoje, 09.03. E a decisão de Fachin saiu ontem. A prisão de 580 dias de Lula não será em vão…

PORTAL CATAGUASES – Então, Lula será mesmo candidato em 2022?

Pequeno – Não há dúvida de que ele é a nossa maior liderança, pelas razões que coloquei antes e também pelo seu histórico de atuação na política. Foi o homem que ajudou a organizar luta dos trabalhadores nos sindicatos, no final da década de 1970; ajudou a fundar a CUT; fundou junto com outros companheiros, o PT que hoje é um dos maiores partidos do mundo, com mais de 1,5 milhão de filiados; ajudou a escrever, como deputado federal, a Constituição de 1988; foi presidente da república por dois mandatos e está ajudando a colocar em pratos limpos os deslizes e erros grosseiros da justiça brasileira. Isso não é pouca coisa. Dona Lindu, onde estiver, está orgulhosa do filho que deu ao Brasil. Claro que temos outros bons nomes no PT e no país, como Haddad, Flávio Dino, Boulos, Senador Requião. Mas Lula unifica todos e vamos partir para colocar o Brasil nos trilhos a partir de 2023. Você pode vir com a gente, vamos?

 

Por Portal Cataguases

3 Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *