Reeleição em Sete Lagoas breca retorno de Isauro Calais à ALMG

O ex-vereador de JF poderia assumir um assento no parlamento mineiro caso o deputado Douglas Melo fosse eleito

O deputado estadual Isauro Calais (MDB) aguarda vaga na ALMG (Foto: Marcelo Ribeiro/Arquivo TM)

Apesar de ter chegado ao último domingo (15) com chances razoáveis de retornar à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Isauro Calais (MDB) não assumirá uma cadeira no parlamento mineiro na segunda metade da legislatura 2019-2022. O retorno de Isauro dependia da eleição do deputado estadual Douglas Melo (MDB) como prefeito de Sete Lagoas. Embora Douglas tenha liderado as sondagens eleitorais no município da Região Central de Minas, o emedebista foi derrotado pelo prefeito Duílio de Castro (Patriota). Caso Douglas Melo fosse eleito, Isauro Calais seria o natural substituto do deputado estadual na ALMG, já que é primeiro suplente.

LEIA MAIS: Isauro Calais justifica a não reeleição

Em 2018, Isauro integrou a coligação mais votada à época, “Juntos por Minas”, constituída por PDT, Republicanos, PV e Podemos, além do próprio MDB. A composição recebeu 23,16% dos votos do eleitorado mineiro. Vereador por Juiz de Fora entre 1997 e 2014, Isauro buscava a reeleição, mas encerrou o pleito com 41.766 votos (0,41%), o que lhe garantiu ao menos a primeira suplência da coligação. O emedebista fora eleito deputado estadual justamente em 2014, quando deixou o mandato na Câmara Municipal de Juiz de Fora para ingressar na Assembleia.

A expectativa pelo retorno de Isauro à ALMG era justificada pela posição de Douglas Melo nas pesquisas de intenção de votos do eleitor sete-lagoano. Em pesquisa da F5 Atualiza Dados – MG 04131/2020 -, divulgada em 12 de novembro, Douglas figurava à frente na corrida pela Prefeitura de Sete Lagoas, com 30,69% das intenções de voto. O atual prefeito, Duílio de Castro (Patriota), por sua vez, reeleito para o quadriênio 2021-2024, aparecia na segunda colocação, com 25,06%. Contudo, as urnas registraram 54,9% dos votos para Duílio, contra 29,88% de Douglas, segundo colocado no fim das contas.

 Fonte: Tribuna de Minas

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *