Daniel Figueiredo e Leo Amuedo são indicados ao Grammy Latino 2020 por trilha sonora de ‘Apocalipse’

‘Plays Daniel Figueiredo’ é um Álbum composto por faixas gravadas especialmente para a produção de novela da Record TV

Obra musical concorre na categoria ‘Melhor Álbum Instrumental’

Indicação com gosto de premiação. Assim é o sentimento que permeia Daniel Figueiredo e Leo Amuedo, apontados para o mais importante prêmio da indústria fonográfica, o ‘Grammy Latino 2020’, por ‘Plays Daniel Figueiredo’ na categoria ‘Melhor Álbum Instrumental’, que foi produzido especialmente para a superprodução bíblica da Record TV, ‘Apocalipse’, exibida em 2017 e reprisada recentemente em horário nobre. 

Acostumado a premiações, Daniel Figueiredo participou dos álbuns consagrados pelo ‘Grammy Latino’, FRUTO DE AMOR (2004), da cantora Aline Barros e, também, NOSSO SAMBA TÁ NA RUA (2012), de Beth Carvalho, porém, ‘Plays Daniel Figueiredo’ é especial porque Leo Amuedo, com o uso basicamente apenas do violão, transformou o disco em algo mágico.

Nesta entrevista ao portal TV a Bordo, Figueiredo e Amoedo falam da importância deste trabalho na carreira, revelam as motivações para a criação de ‘Plays’, elegem a trilha preferida e contam as expectativas em torno do anúncio no dia 23 de novembro de 2020.

TVaBordo – Qual é a importância desse Álbum na carreira?
LEO AMUEDO: a importância desse disco é muito grande, porque todo disco, todo CD que a gente lança é importante, entretanto, esse – em particular – pra mim foi muito importante. Ele é o único disco que eu lancei até agora, basicamente, só tocando violão, e tocando violão de uma forma, não sei se diria erudita, mais tranquila com menos informação, valorizando muito as notas e o som do violão. O disco ficou muito bonito.

DANIEL FIGUEIREDO: Se este disco não tivesse sido lançado seria, com certeza, uma das frustrações da minha vida. Quando ouvi o Leo tocando as minhas músicas, achei uma combinação perfeita, além do mais, as trilhas foram pouco executadas na novela ‘Apocalipse’, para qual as músicas foram criadas. Seria um “crime” estas músicas se perderem no tempo, sem ter o devido protagonismo, como elas puderam ter neste Álbum.

TVaBordo – Qual foi a inspiração para compor o álbum e quais recursos utilizaram?
LEO AMUEDO: A inspiração para compor o disco seria uma pergunta para o Daniel… mas a inspiração do disco, eu acho que partiu das músicas, as composições do Daniel. A música já pede uma determinada forma de tocar, a interpretação que a gente faz de uma música, a própria música que está determinando isso, pra onde o disco vai, qual é a direção do disco, então eu acho que composição é o início de tudo. E aí a empatia que eu senti desde o início com as composições do Daniel, porque são músicas que não têm muito informação, que são mântricas, que são bonitas, que trazem muita paz, e eu gosto de compor dessa forma também, por isso me identifiquei muito rapidamente.

DANIEL FIGUEIREDO: Todas as músicas desse disco, assim como a maioria das músicas que componho saem de meus improvisos no piano. Apesar de eu não ser pianista, acho que o piano é o melhor instrumento para compor. É interessante que eu tenho no computador as melhores simulações de piano já lançadas e, mesmo assim, comecei a compor muito mais e, acredito, que muito melhor depois que comprei um piano “físico”. O Léo gravou o violão no estúdio dele, assim como os outros músicos Lui Coimbra (participação especial no Violoncelo em uma faixa) e Rannieri Oliveira (que coproduziu, gravou piano, fez a mixagem e a masterização), o Rannieri é o “padrinho” do disco, pois foi ele quem teve a ideia de chamar o Leo para participar da trilha de ‘Apocalipse’, e que acabou resultando neste disco maravilhoso.

capa do CD

TVaBordo – Qual é a expectativa em torno do prêmio?
LEO AMUEDO: Sinceramente, eu já estou muito feliz com a nomeação do Grammy. Acho, particularmente, que o prêmio é esse, entendeu? Você ficar entre os cinco, classificar entre cinco num Grammy Latino, que tem centenas, senão, milhares de discos na fase inicial, então ficar entre os últimos cinco pra mim, ainda mais na parte de música instrumental que é uma das mais complexas, já é um prêmio! Se o prêmio vier, eu vou ficar muito feliz, claro, mas eu já estou muito feliz mesmo se o prêmio não vier.

DANIEL FIGUEIREDO: Eu sinto o mesmo que o Leo. Para mim, já ganhamos. Este disco, pelo seu conceito minimalista, ter chegado tão longe é a conformação que eu não estava exagerando quando sentia e dizia que ele tinha algo mágico, que não se encontra todos os dias por aí. Muitas pessoas nos dizem que não conseguem parar de ouvi-lo, que o álbum traz calma, paz, faz bem para a “alma”.

TVaBordo – Qual é a trilha preferida deste álbum?

LEO AMUEDO: A minha trilha preferida se chama “Improvise”.

DANIEL FIGUEIREDO: Como é muito difícil para mim escolher apenas uma, vou “colar” a escolha do Leo.

Daniel Figueiredo já fez trilhas para três séries e ‘Apocalipse’ foi a sua 13ª novela. O compositor e produtor musical também assina a trilha sonora da próxima superprodução bíblica da Record TV, ‘Gênesis’, com estreia prevista para 2021.

Fonte: Warlen Pontes (TVaBordo)

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *