A IMPRENSA NO MUNICÍPIO DE CATAGUASES

História da Imprensa em Cataguases, em seu princípio. Consta de um capítulo do livro O MUNICÍPIO DE CATAGUASES, obra que pretendo reeditar no próximo ano. Vejam o fato histórico.
A seguir, alguns dados do capítulo sobre a Imprensa no município, ou seja, sobre os jornais que aqui circulavam no século XIX e início do século XX:
Na cidade: Gazeta de Cataguases, 1883; Folha de Minas, de 1884; O Bilontra, 1885; O Cataguazense, O Povo, José Bonifácio, 1886; Gazeta Popular, 1888; O Popular, 1890; O Monitor, Gazeta de Cataguazes, Eco de Cataguases, 1894; A Bala, A Caridade, A Reação, O Amor, 1897; O Agricultor, A Metralha, A Violeta, O Lírio, Jornal de Minas, O Diabinho, 1898; O Beijo, 1899; A Pena, O Intransigente, A Folha, 1901; O Arauto, O Alan Kardec, O Ideal, 1902; O Riso, 1903; A Sogra, A Caridade, 1904; O Grito, A Verdade, 1905; A Semana, A Rosa, O Pigmeu, O Cataguases, 1906; A oração, 1907; A Quimera, 1908.
Publicaram-se também:
Em Santo Antônio do Muriaé (hoje, Miraí), O Eleitor, 1890-91; O Município, l892; O Progresso, 1894; O Miraí, 1905.
Em Vista Alegre, O Tiradentes, 1898.
No Porto de Santo Antônio (hoje, Astolfo Dutra), o Minas Católica, 1902.
No Laranjal, O Gaúcho e O Pirilampo, 1902.”
O único jornal ainda em atividade é o nosso “Cataguases”.
Professor/Escritor Joaquim Branco
A Imprensa Oficial, criada em Cataguases em 1905, onde foi editado o jornal “Cataguases” a partir de seu 1º nº em 1906. Seu diretor-fundador foi Arthur Vieira de Rezende e Silva, intelectual ilustre da terra e vereador à Câmara Municipal na época. Esses são dados que fazem parte da minha pesquisa para reedição do seu livro “O município de Cataguases”, publicado em 1908. Em breve haverá o seu lançamento na Câmara em Cataguases.
O prédio da Imprensa Oficial ficava na rua Coronel Vieira (onde hoje está a agência do Bradesco). – Joaquim Branco 12/09/2013
Fonte: Joaquim Branco/Facebook

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *