Estado confirma primeiros casos de Covid-19 nos presídios de Cataguases e Visconde do Rio Branco

Segundo a Sejusp, outros 98 presos foram diagnosticados com coronavírus em Juiz de Fora, Muriaé, Ubá e Bicas no mês de agosto. Os detentos estão com sintomas leves da doença e permanecem em isolamento nas unidades prisionais.

Presídio de Cataguases — Foto: Marcelo Lopes/Arquivo Pessoal

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) confirmou, nesta segunda-feira (31), os primeiros casos de Covid-19 em detentos dos presídios de Cataguases e Visconde do Rio Branco.

Segundo o Estado, são três casos em Cataguases e dois em Visconde do Rio Branco. As idades dos presos não foram informadas. De acordo com a Sejusp, os detentos estão com sintomas leves da doença e permanecem nos presídios em ambiente isolado.

Em Minas Gerais, até esta segunda-feira, 581 pessoas que estão sob a custódia do sistema prisional tiveram diagnóstico positivo para a Covid-19. O Estado tem cerca de 60 mil detentos. Na Zona da Mata, atualmente, 105 detentos foram confirmados com coronavírus desde o início da pandemia.

Sobre servidores que trabalham nas unidades prisionais, o Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG) informou que “não divulga o total de servidores afastados pela Covid-19, porque o número não impacta na prestação dos serviços à população”.

Casos nos presídios na Zona da Mata

Em agosto, o G1 mostrou que a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) investiga um surto de coronavírus no presídio de Ubá. No local, foram 81 detentos diagnosticados com coronavírus. Nesta segunda-feira, alguns presos já se recuperaram da doença e atualmente 51 seguem isolados na unidade.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *